quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Se...



Saudade do sorriso dos poemas
que embelezavam a solidão das horas…
Já não há flores no cântico mudo das estrofes.
A primavera feneceu no deserto silencioso
dos versos fustigados pelos temporais da Razão…
Se ao menos tu viesses com um buquê
de palavras perfumadas de pássaros azuis,
talvez a minha alma esvoaçasse na coreografia
estonteante das nuvens e eu me chegasse,
de mansinho ao segredo doce do teu murmúrio.

Princesa do Mar

Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...