segunda-feira, 9 de junho de 2014

Versos de primavera


 
 
Abraço o teu voo num horizonte perfumado, suaves fragrâncias de amor... sorrisos pintados nas planícies do coração...
Levam-me os enigmas nas asas do [in]compreensível, sou narradora de um tempo sem horas, almas que se tocam na ternura do pensamento, personagens reveladas no papel de uma história de amor inacabada... Em canção, que a brisa insufla, dedilha-se um sussurro de saudade, voz meiga, oscilante e emocionada, despontando os anelos da alma em essência de flores. Somos um só coração pulsando na perfeita sintonia do amor, almas longínquas, separadas... com raízes profundas de eternidade.
O sol adormece no firmamento, brumas etéreas camuflam a tua presença que eu ainda granjeio na penumbra de um silêncio incandescente... Para te vislumbrar, amor... desenho estrelas na escuridão do pensamento, salpico o ar com pétalas de sonhos e escrevo no papel do vento a carícia que te ofereço em cada letra dos meus versos bordados de primavera...
 
Princesa do Mar

5 comentários:

SANTA CRUZ disse...

Lindo gostei imenso de ler, a primavera é sempre bela com todo o florir das arvores.
Beijos
Santa Cruz

SANTA CRUZ disse...

Princesa. Lindo texto adorei ler.
Beijos
Santa Cruz

A.S. disse...

No desatar luminoso das manhãs,
és tu que plantas a primavera sobre o viço das folhas
e acendes a luz que nos molda as bocas na nudez do desejo.


Beijos... e saudades!
AL

© Piedade Araújo Sol disse...

um hino à Primavera, muito belo e com palavras bordadas de brisa...

:)

Princesa do Mar disse...

Obrigada, queridos amigos! A vossa presença é o sol na minha alma. Beijinhos e abraços :-)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...