quarta-feira, 18 de junho de 2014

Penumbra do Sonho


 
 
Adormeço na penumbra do sonho, perdida em labirintos de incertezas. Acordo. Vaga o pensamento extraviado de entendimento. Invade-me a insónia que me abraça a alma, acelera-me o coração, batimentos céleres, incoerentes de uma verdade camuflada.
Não quero sentir, mas a emoção aflora no peito. Não sei apartar a (des)ilusão. Há resquícios de saudade impregnada nas paredes da memória. Escuto ruídos apodrecidos, lembranças pungentes que gritam no deserto dos sentidos. Silencio as cortinas que oscilam inquietas no sopro de um vento amargurado. Cerro as janelas da esperança.
Dispo a essência. Rasgo o coração em pedaços. Emudeço as estrelas que esmorecem nos caminhos asfixiados de bruma e dolência. 
Princesa do Mar

Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...