segunda-feira, 7 de abril de 2014

Intuição



Sentes-me a alma! A inquietação das marés agitam as lembranças e conduzem-me ao cais do teu sentir. Sabes os meus sonhos, degustas os meus poemas de sal, ternuras de vento, perturbação dos meus dias… (in)quietude sonâmbula das minhas madrugadas.

Dás-me a tua mão invisível, levas-me nos teus passos pela praia da esperança, asas suspensas no corpo das gaivotas que gorjeiam canções de infinito. Os meus olhos não se cansam de te ver… há uma presença que me invade na ausência, um perfume que remanesce de um momento-poema. Na areia florescem primaveras de ti, sorrisos de amar que se eternizam no papel das brisas e me fazem ficar cada vez mais… só em ti.

Princesa do Mar

3 comentários:

Druida da Noite disse...

O espaço-tempo é diverso quando sentido entre dedos ou entre emoções, daí que tudo o que se sente nem sempre se propague ao realismo dos quotidianos.

AC disse...

Intuição-poema de uma beleza ímpar.

Beijo :)

Skyline Spirit disse...

pretty nice blog, following :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...