terça-feira, 13 de agosto de 2013

Abraço da Noite



A noite desenha os seus contornos no horizonte e eu… deixo- me ir nos braços das estrelas, relâmpagos de alento na escuridão de um momento.

Abraça- me a luz de um poema que chega num suspiro do vento, ténue carícia de um beijo teu que repousa no sorriso dos meus olhos e se faz eterno no meu pensamento. Não sei esconder este anelo que me surpreende, esta ânsia de te ver nascer na inquietude dos meus dedos, letras que se deitam no papel de uma saudade que teima em sussurrar. Habitas- me desde tempos imemoráveis, mesmo que a tua presença seja apenas uma lembrança e a ternura de um perfume que ficou para sempre tatuado em mim. Há um vazio que preenche os meus dias, uma melancolia que passeia comigo, quando me recolho na minha solidão. As letras acolhem-me no seu regaço, afagam-me a memória, permitem que o meu murmúrio seja uma doce canção que me embala e me faz acreditar num sonho que gosto de guardar no tesouro da minha alma.

Gosto quando a noite me desperta sonhos... me faz voar nas suas asas. O meu coração dança quando olho as estrelas e te vejo sorrir em todas elas!

Princesa do Mar

4 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

gostei deste abraço da noite, as palavras desenhadas em profundos sentires.

um beijo

:)

Jose Lopes disse...

Sabes?... Alguém que conheci costumava dizer, diante de um escrito exuberantemente belo e extasiante, que o melhor era não comentar, se não estragávamos tudo.

É assim que me sinto agora... puro encantamento. Impressionante harmonia de palavras, sintaxe, ideias, imagens, sentimentos...música envolvente... uma das coisas mais belas que li em minha vida.

E lá estou a comentar.

Druida da Noite disse...

Subscrevo o que comentou José Lopes...

A.S. disse...

A noite vem plena de luz,
faz-nos o leito,
beija-nos as pálpebras,
desnuda-nos…
é aqui a fome nua,
o prazer exacto
a luz e o olhar
acendendo o desejo,
a carícia suprema
acendendo o corpo do poema!

Beijos...
AL

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...