quarta-feira, 31 de julho de 2013

Jardim da Memória




A brisa baloiçava no jardim da memória, havia uma magia que perfumava o horizonte… pétalas de saudade num flutuar meigo de lembranças… Oásis de ternura na paisagem de um olhar inquieto onde repousavam os sentidos extenuados... Carícia de estrelas numa noite em que a solidão espreitava na sombra de mais um murmúrio silente, um luar débil sem o sorriso de uma presença sonhada!

Princesa do Mar

1 comentário:

Dilmar Gomes disse...

Lindo, princesinha!
Um abraço. Tenhas uma boa noite.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...