quinta-feira, 25 de julho de 2013

Alvorada



Desperto. O sol acorda o silêncio do quarto. Há uma brisa quente, murmurante que me enfeitiça, uma melodia de palavras que me entontece de júbilo. Os meus olhos abertos sorriem. Há flores nos meus lábios, beijos de aurora num sonho anunciado. Não sei explicar este êxtase, esta emoção que me preenche os poros de prazer, este arrepio delirante que me faz voar. Ímpeto de primavera, borboleta colorida num almejo de dança a dois, infinita.

Saboreio o instante em que os nossos sentidos se abraçam e se beijam numa coreografia de poesia e saudade. Despimos as almas, fazemos amor, entrelaçamos as vontades. As tuas mãos têm o perfume ancestral, lembranças de uma viagem que agora começa… Há jardins suspensos no ar onde nos refugiamos, querendo libertar este sentimento que nos arrebata.

Saboreio o momento esperado de te ter aqui. Não é mais uma quimera, uma fantasia. Os teus dedos não se cansam de sussurrar amor, desenham paixão nos contornos do meu corpo desassossegado. Os teus lábios beijam os meus pensamentos ruborizados, escorregam no meu corpo como pétalas de sol. Toque diáfano no meu ser acarinhado, beijo em mim, para sempre eternizado.  

Princesa do Mar

Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...