quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Serenata do Mar


Ela caminhou até à praia. Levava o coração rasgado. Pedaços de palavras amachucados gemiam nas paredes da alma, um grito de dor sufocado, almejando a paisagem do abismo. Olhou as mãos vazias, sentimentos gelados a ondular num mar negro de dolência, sem abrigo…Brumas do Sentir, penumbra de um Ser fustigado pelo vento da solidão, lágrimas da memória num soluçar inquieto e amargurado.
Escuta-se o barulho do silêncio… mas o violino das ondas modula a voz com serenatas do mar. Segredos azuis a baloiçar no pensamento, o seu olhar dominado pelos voos das gaivotas que se estendem no horizonte devolvendo algum sorriso perdido àquele rosto plúmbeo, sem cor. Como é doce o sopro do mar. Som encantado que vem da profundidade e apazigua a alma de sentimentos. Mistério azul, milagre sublime da Natureza onde repousam os sentidos deprimidos e doam os amanheceres perdidos nas noites perenes de angústia.
Ela levantou-se, abriu os braços respirando o céu que a entrelaçava de Vida. Ela sabia que a sua existência era uma dualidade de sentimentos, que a sua alma era muitas vezes, uma ilha isolada. Espaço de silêncio, de introspeção… alicerces essenciais para sustentar a sua alma quebrada. Ainda havia pétalas de sonhos no chão, ainda havia perfumes de flores no jardim do coração, alamedas encantadas de estrelas ansiosas por cintilar numa noite clara que se anunciava com o sorriso de um luar apetecido.
Princesa do Mar

5 comentários:

Victor Gil disse...

Olá Princesa.

Nestas brisas murmurantes,
ouvem-se serenatas
que o mar ensaia,
embalando as marés,
entre as águas mansas.

É a primeira vez que estou aqui para comentar os teus escritos. Adorei a tua serenata e os teus murmúrios.
Voltarei podes crer.
Beijos amiga.
Victor Gil

retrato... disse...

as minhas primeiras palavras são de agradecimento pela visita e comentário em meu "Palco".

as segundas...
ter o mar como companheiro é um amanhecer e um anoitecer de sentimentos que nos acorda e adormece no divagar de sensações únicas tão desejadas desnudando segredos por cintilar.

bj...nho

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Olá Princesa, gosto virtual em te conhecer e obrigado pela passagem no meu blog, é um gosto imenso ter por lá uma princesa.
Também um gosto conhecer este blog que desde já seguirei com todo gosto pela qualidade aqui presente!

Bj

Lídia Borges disse...

Um texto poético que toca suavemente a realidade. A tranquilidade de que uma alma sensível precisa, encontra-se muitas vezes no contacto direto com a Natureza, pois ela é Mãe, é colo e conforto e reencontro.

Um beijo

Gosto deste cantinho!

© Piedade Araújo Sol disse...

uma prosa poética magistralmente escrita que gostei muito-

beijo

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...