domingo, 23 de outubro de 2011

Caminho sozinha

Caminho sozinha, por sendas estéreis de silêncio, espaços vazios onde as palavras perderam a cintilação das cores perfumadas dos dias...O horizonte abraça-me, absorvo os sentidos das brisas, percebo ainda sorrisos nos íntimos segredos do vento… há memórias mágicas que me beijam o coração e acariciam a pele dos meus desejos. Por vezes, fecho os olhos, respiro-te na ausência e sinto-te em mim… Perscruto o eco da montanha… melodia suave dos montes e vales que me cantam preces de uma noite encantada.

Quisera apartar a escuridão do meu sentir… quisera seguir a sombra da lua e encontrar o caminho que um dia deixei para trás, a morada de um tempo em que um dia me beijaste com o sorriso da tua alma e onde borrifaste os meus olhos com a essência das tuas letras apetecidas.

Princesa do Mar

1 comentário:

Carmen Regina Dias disse...

Nossa...
estou aqui e por um fio tênue,
um quase nada, uma peninha de colibri solta na brisa suave,
náo sou tu.
Quase te sou nestes escritos que arrastaram minha alma para dentro
do teu coração.

Bell'Anima!
apareça sempre, pra eu me livrar da correria do dia e vir aqui te ver
ler
sentir
ser.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...