terça-feira, 7 de junho de 2011

Penso-te...




Penso-te todas as horas do dia, vejo-te em todas as esquinas do meu pensamento, como um abraço meigo no silêncio do meu coração. Choro a solidão da distância, a penumbra do horizonte que fechou o Sol e a Lua dos meus olhos. É neste vazio, neste silêncio angustiante de saudade, que te guardo como um tesouro sagrado na minha memória. Sonho peregrino da minha alma, murmúrio suspenso no abismo do meu querer.
Penso-te e entendo os poemas que li nos teus olhos de cristal, brilhos etéreos de letras celestiais, impressos (e)ternamente nos segredos da minha alma. És estrela que me suaviza a escuridão da realidade. És magia em mim… fonte terna do meu ser… és o meu anjo, o meu mar, o meu céu… brisa suavizante que acaricia cada milímetro do meu sentir… És a lágrima que cai no sorriso da minha face… és lembrança que me desassossega a essência em cascatas de saudade…
Vagueio nas estradas do vento, nas planícies da Lua… Esvoaço em asas de solidão, poiso no meu (a)mar procurando-te em cada ondulação do meu sentir… sentindo-te em cada cicio da noite que me devolve o Sol perdido no vórtice da Razão.
E enquanto não chegas, beijo a ternura do teu sonho… trago-te para dentro do meu pensamento.

.
Princesa do Mar

Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...