sexta-feira, 24 de junho de 2011

Alvoroço do Sentir



Vago na imensidão do tempo enquanto a solidão me abraça num afago de saudade. Vejo-te, como um raio de sol, despontando por entre as brumas da ausência. Sorris em mim... nos meus lábios inquietos que te beijam em cada pensamento. És página impressa no meu Ser, palavras docemente suspiradas no segredo do meu coração. O teu sussurro de mel embala-me em carícias de vento... ondulações de brisa que perfumam a essência do horizonte. Ecos de alma num voo almejado, melodias de silêncio que me acalentam os sentidos do sonho.
Respiro-te, amor!
Sinto o pulsar da tua essência num vai e vem de enlevo e ternura. És aroma da madrugada, presença apaziguante que me devolve os teus passos e me levam ao encantamento do reencontro. É neles que caminho e me norteio neste labirinto de emoções. Não há outro universo que não o teu, não há outra vida, senão em ti!

E nas reticências da espera... flutuas indelével nas cores da minha memória, pintando o quadro da minha solidão com matizes de Futuro.
É neste alvoroço que te procuro, a todo o instante, e onde as estrelas se espreguiçam num murmúrio amoroso de eternidade.

Princesa do Mar

1 comentário:

AC disse...

Muito belo, Princesa!
É-me grato sentir essa convicção em tal amor, enquadrado "onde as estrelas se espreguiçam num murmúrio amoroso de eternidade."
Repito-me: muito belo!

Beijo :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...